Jeff Koons- O Rei do “kitsch”

Jeff Koons, nascido em 1955 na Pennsylvania, é um artista norte-americano que desenvolve verdadeiras obras de arte inspiradas no conceito do “kitsch”!!

Seus trabalhos têm sido exibidos internacionalmente e estão em inúmeras coleções públicas, incluindo o Museu de Arte Moderna (Nova Iorque, NY), Whitney Museum of American Art (New York, NY), Guggenheim Museum (New York, NY), A National Gallery (Washington, DC), Hirshhorn Museum (Washington, DC), San Francisco Museum of Modern Art (San Francisco, CA), The Eli Broad Família Foundation (Santa Monica, CA), Tate Gallery (Londres, Inglaterra), Stedelijk Museum (Amsterdam, Holanda), Ludwig Museum (Köln, Alemanha) e Tokyo Metropolitan Museum (Tóquio, Japão).

A palavra kitsch vem do verbo alemão kitchen/verkitschen, que significa trapacer, vender uma coisa no lugar de outra.

O termo “kitsch” é usado para designar produções artísticas de qualidade inferior ou consideradas de mau gosto.

No âmbito das artes, o termo passou a representar também artificialidade e a imitação do autêntico, além de ser sinônimo de apelo popular num sentido pejorativo. Vários pensadores associam o kitsch à cultura de massas e a possibilidade que o consumo e a produção industrial criaram para que a arte, a partir das técnicas de reprodução e dos preços acessíveis, ficasse ao alcance do homem comum. A imitação que faz com que os produtos pareçam o que não são e ornamentações rebuscadas são algumas das principais características do kitsch.

Jeff consegue transformar o que é “kitsch” em obra de arte!

Vamos conhecer algumas obras desse artista??!!

Michael Jackson de porcelana em Versalhes!

Há anos que uma mostra ou retrospectiva não causava tanta sensação na França como a exposição Jeff Koons no Palácio de Versalhes.

“Puppy” – É um cachorro gigante formado por flores, medindo 16m, construído num jardim de um palácio. Fez em protesto por não ter participado da Documenta de Kassel, em 1992, na Alemanha. Ele comparou a cidade alemã à Disneylandia.

“Brancusi” – um coelho feito de plástico espelhado, imitando aço inoxidável. Ele reflete a personalidade do observador e ele se adequa ao ambiente.

“Balloon Dog”.

“Balloon Rabbit”.

“Tulips”.

“Doodle para o Google” – Em 2008, o logotipo apresentado na página do Google foi criação de Koons, inspirado em uma de suas obras.

O kitsch já foi considerado anti-arte dentro dos conceitos da estética, mas hoje é  uma forma de arte que critica a sociedade de consumo e a massificação dos objetos.
Muito interessante!!!

Esta entrada foi publicada em Arte com as etiquetas , , , , , , , , , . ligação permanente.

3 respostas a Jeff Koons- O Rei do “kitsch”

  1. Adoro essas peças, tipo toy art, quando misturadas em uma estante no meio de peças clássicas. Excelente post!

  2. Betty Ann Pimentel diz:

    very interesting art. Different and beautiful. Congratulations to the creative artist

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s