Peter Marino- O arquiteto das grifes!

Quem vê Peter Marino não imagina que ele é um arquiteto e designer de interiores super conceituado e renomado! Projeta para marcas como Chanel, Dior, Fendi e Louis Vuitton!!!!

São mais de 30 lojas em todo o mundo para Chanel, 20 para Louis Vuitton e 15 para Dior!!

Com um estilo próprio e autêntico, começou a exercer a profissão em 1978 e teve como mentor Andy Warhol, que lhe deu uma grande ajuda no início da carreira!!

Vamos conhecer alguns trabalhos desenvolvidos por Peter Marino??

A loja Louis Vuitton, na zona portuária de Cingapura é muito chique!! Marino encomendou um painel enorme do artista Ruben Toledo para compor a escada da loja!!

Tons claros, grandes espaços bem aproveitados, iluminação natural…

O artista britânico Richard Deacon criou um brilhante escultura montada no teto!!

Já na loja Louis Vuitton, em Xangai, destaque para o papel de parede da Damien Hirst!!

Preto, branco e muito glamour na loja Chanel, no SoHo, em NY!!!

Na boutique Hublot, na Place Vendôme em Paris, Marino colocou uma obra do artista John Armleder na parede do fundo.

A Christian Dior de NY é super glamurosa!! O tom cinza-gelo prevalece por todo o ambiente!!

Também faz projetos residenciais, como esta casa no Colorado… Uma arquitetura contemporânea e bem arrojada!!

Esta entrada foi publicada em Interiores com as etiquetas , , , , , , , , , . ligação permanente.

5 respostas a Peter Marino- O arquiteto das grifes!

  1. Isabela, parabéns pelo seu blog, vc esta trazendo o que poucos blogs no seguimento traz.Sou apaixonada pela LV Cingapura, o projeto é fantástico, alías toda incorporação dele ao Marina Bay Sands.Bjs.
    Muito Suce$$o.

  2. Ainda bem que vc explicou quem é ele e mostrou as obras dele, pois vendo apenas fotos dele, só pensaria que ele é um dos membros do “Village People” 🙂

  3. Tattiana diz:

    Ele não cria sozinho. As grifes de luxo baseiam a arquitetura na experiência de consumo do cliente. A iluminação, a forma como os produtos são expostos, a disposição dos móveis relativos a forma como os clientes vão transitar dentro da loja…o arquiteto tem que se ater a tudo isso na hora do projeto. É óbvio que como todo trabalho que utiliza a criatividade há muito da personalidade e do gosto do arquiteto no projeto, mas criação não é livre, ele segue normas de quem paga. Afinal é arquiteto e não artista plástico.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s